Reflexões Femininas

Posts Tagged ‘Aborto masculino – Por Maurício Trindade.

Aborto masculino – Por Maurício Trindade.

leave a comment »

Maurício Trindade  - Textos AntigosMelanie McCulley, uma advogadoa da Carolina do Sul,¹ cunhou o termo aborto masculino em um artigo em 1998, sugerindo que à um pai deve ser autorizada a isenção de suas obrigações para com um feto no início da gravidez.² Este conceito se mantém a seu favor ( a favor do homem ) quando começa com a premissa de que quando uma mulher solteira fica grávida, ela tem a opção do aborto, a adoção ou maternidade; e defende, no âmbito da igualdade de gênero legalmente reconhecida , que as primeiras fases da gestação o putativo (suposto) pai deve ter os mesmos direitos humanos e os direitos dos pais a abandonar todas as responsabilidades financeiras futuras – deixando a mãe informada com as mesmas três opções. McCulley afirma:

.

  • «Quando uma mulher descobre que está grávida, ela tem a liberdade de decidir se tem o nível de maturidade para assumir as responsabilidades da maternidade, se ela é financeiramente capaz de sustentar um filho, se ela está em uma posição em sua carreira para tomar o tempo para ter um filho, ou se ela tem outras preocupações que a impede de dedicar tempo à um filho . Após a pesagem de suas opções, as mulheres podem escolher o aborto. Uma vez que ela opta por abortar o feto, seus interesses do sexo feminino e obrigações para com a criança são extintas. Em contraste gritante, o pai não casado não tem opções. As suas responsabilidades com a criança começam na concepção e somente podem ser encerradas com a decisão da mulher de abortar o feto ou com a decisão de dar a criança para adoção. Assim, ele deve confiar nas decisões da mulher para determinar o seu futuro. O putativo pai não tem o luxo, o fato de após a concepção, de decidir que ele não está pronto para a paternidade. Ao contrário das mulheres, ele não tem saída “.
 .
O aborto masculino de McCulley é um conceito que visa equalizar o estatuto jurídico entre homens não casados e mulheres não casados , conferindo ao homem não casado por lei a possibilidade de “abortar” os seus direitos e obrigações para com a criança. Se a mulher decide manter a criança, o pai pode optar por não ser cortado todos os laços legalmente.
.
Mauríco Trindade
13/05/09
 .
Male abortion – artigo
 .
Ver também:
 .
Direitos paternos e o aborto
 .
1. É curioso que este conceito tenha sido concebido originalmente por uma mulher, o que revela a desatenção dos homens para com seus direitos.
 .
2. McCulley, Melanie G. (1998). The male abortion: the putative father’s right to terminate his interests in and obligations to the unborn child. The Journal of Law and Policy, Vol. VII, No. 1.
 .
 .
==============
Fonte:  Este texto de Maurício Trindade foi publicado originalmente no blog Circumspectus em 13/05/09. Devido a reforma que o autor está empreendendo no Circumspectus seu acervo antigo ficara locado por concessão do autor por tempo indeterminado no blog Reflexões Femininas.
Por sua positiva parceria e generosidade para conosco, muito obrigada, Maurício Trindade! :}

=======================================================SZ

Written by Símia Zen

21/04/2013 at 08:42